terça-feira, 22 de novembro de 2016

Meu amor

Sublima meu presente, um sibilar prelúdio,
De amor, unção divina, em mágico momento.
Um odre de candura, a borrifar alento,
Nos vãos da solidão dum tempo de interlúdio.
 
O amor a me domar, varrendo todo tédio,
Na força da paixão, na foz do sentimento.
Loucura por loucura, atroz meu pensamento,
Incita-me o desejo em visceral assédio.
 
Sou pura combustão no entrelaçar da trama.
Na flor da pele estou, no teu dulçor deslizo,
Suspensa na emoção do nosso amor em drama.
 
Assim é que me sinto ardendo feito chama,
Querendo o mesmo sol que incita teu sorriso,
E o mesmo ar que pousa em uma flor na rama.
 
Edith Lobato – 15/03/14

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Obrigada Rui Pires pela leitura. Muito Grata.
      Bela tarde.

      Excluir
  2. São lindos os teus versos de amor...
    Obrigada pelas tuas palavras
    Bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Brisa pela visita e gentil comentário. Grata pela leitura.
      Bela tarde.

      Excluir

Obrigada por sua leitura e comentário.